quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Família



Estava lendo o trecho de uma matéria indicada pelo meu amigo Higor e fui pesquisar sobre o assunto ( segue trecho da matéria abaixo), então comecei a refletir sobre os filhos da família brasileira. Hoje em dia a FAMÍLIA perdeu o conceito na vida das pessoas, principalmente na vida das crianças: elas já não respeitam qualquer autoridade familiar e por conta disso não reconhecem qualquer outro tipo de autoridade. O que vemos hoje, são crianças abandonadas à própria sorte. Os pais saem cedo para o trabalho e a criança passa todo o seu dia se organizando (ou desorganizando-se), muitas das nossas crianças criam outras crianças e já não vêem na família, um exemplo de vida. Onde moro, existe um terminal de ônibus que virou morada para crianças e adolescentes "abandonados à própria sorte" .Todos os dias que vou trabalhar me choco com a imagem de várias crianças e adolescentes dormindo nas marquises , abandonadas ou não pela família e pelo poder público.

A escola por sua vez ( digo isso porque sou professora e vivencio várias situações), não dá conta de resolver toda a falta que a estrutura familiar faz e então ponho-me a pensar: o que será do nosso futuro?

O QUE SERÁ DO NOSSO FUTURO?

Matéria publicada na revista Veja - edição 2232 - nº 35 - 31 de agosto de 2011.
Arrumar sótãos e porões

"Nem acredito que essas CRIANÇAS ENFURECIDAS, pequenos selvagens que apanhados destruíram postos de polícia e salas de atendimento de menores infratores(...) A lei deveria ser muito firme nesses casos, para socorrer FANTASMAS COM CARINHA DE CRIANÇA E ALMA DE SOMBRA, acalmando sua violência, incutindo-lhes o que seja CONVÍVIO, DIGNIDADE, RESPEITO por si e pelo outro: longo caminho, longo aprendizado, longo esforço da sociedade em compensar essas pessoinhas pelo ABANDONO em que as deixou. Quando se fala em redimir os miseráveis do país retirando-os desse contexto, deve-se incluir, de imediato, o trio MORADIA, SAÚDE e EDUCAÇÃO, sem o qual somos QUASE BICHOS. Perdoem-me os ainda líricos, mas o que se viu mais de uma vez nessas crianças foi VIOLÊNCIA nua e crua. Talvez estivessem drogadas. Certamente não conhecem outra coisa no ambiente insano no qual nasceram. Mas precisam, por isso mesmo, de CONTENÇÃO, LIMITE, AUTORIDADE AMOROSA, mas firme, ORIENTAÇÃO e, antes de tudo, CUIDADOS BÁSICOS consigo mesmas."

Lya Luft


Rosana Rodrigues

Clube de Leitura da Escola Municipal Anísio Spínola Teixeira ( Duque de Caxias)



Olá pessoal!!!
Estou divulgando o Clube de Leitura que vai acontecer na Escola Municipal  Ánísio Spínola Teixeira no município de Duque de Caxias organizado pelo professor Higor Linhares que não por acaso é meu grande amigo. Para participar basta ter lido o livro Quase Memória do escritor Carlos Heitor Cony, segue no cartaz informações adicionais.
Quem é amante da leitura vai se apaixonar por esse trabalho e quem não é vai despertar o gosto!!
Todos estão convidados!!